Link para o Portal do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - Rádio SEI PortalPE - Serviços Online PortalPE - Últimas Notícias PortalPE - Programas do Governo PortalPE - Secretarias do Estado PortalPE - Perfil do Gorvenador PortalPE - História de Pernambuco

Humanização Atuante no Hospital da Restauração

Humanização Atuante no Hospital da Restauração

Humanizar o humano. Essa é a busca constante de uma equipe multidisciplinar do HR que nasceu em 1999 após um treinamento de oito meses desenvolvido por técnicos do Ministério da Saúde. De lá para cá, muito aprendizado e aperfeiçoamento de conceitos deram “alma a um projeto que não tinha corpo”, como revela a coordenadora da equipe, a psicóloga Rosemary Zírpoli. Hoje, o Setor de Humanização do Hospital da Restauração tem o reconhecimento dos funcionários e, principalmente, de pacientes e acompanhantes, pelo desempenho e dedicação na resolução de problemas do paciente, da sua chegada até o transporte dele para sua residência, com a alta hospitalar.

Um dos maiores desafios da equipe há alguns anos, foi dar o mínimo de dignidade aos pacientes que lotavam os corredores do Hospital em cima de macas ou em colchonetes pelo chão. Rosemary não tem saudade desse tempo, mas admite que a equipe aprendeu muito na adversidade, quando pouco se podia fazer diante daquele caos: “Hoje vemos um quadro muito diferente, com os pacientes identificados em suas macas forradas e sem aquele atropelo de pacientes espalhados pelos corredores”. Entretanto, ela ainda espera outras melhoras na estrutura do HR. “Precisamos de locais mais adequados para o asseio dos pacientes, por exemplo; mas um hospital construído há mais de 40 anos não previa uma demanda tão intensa,” contemporiza.

Superando as dificuldades de ordem estrutural, a humanização sempre busca, no dia a dia, diminuir a distância entre equipe médica e paciente. É criado um elo que ajuda, com informação, diminuir a ansiedade e a angustia de familiares e acompanhantes. Rosemary diz ainda que falta sensibilizar mais profissionais de saúde sobre a importância que eles têm nesse processo. “Seria importante a implantação da disciplina de Humanização na grade curricular dos cursos de saúde, nas escolas técnicas e universidades”, sugere. Já o diretor do HR, Miguel Arcanjo, é só elogio para a equipe: “São cinco grandes profissionais que se dedicam ao trabalho com muito amor e carinho”, diz.

A aposentada Marina Soares da Silva, 65 anos, acompanha, no HR, o filho José Antonio Soares da Silva, 25, vítima de acidente de trânsito. “Esse pessoal é nosso anjo da guarda”, diz Marina, se referindo à equipe de Humanização. “Elas me dão informação e atenção desde quando meu filho entrou aqui”, complementa. Além de Marina, centenas de outros usuários têm o sentimento de gratidão à Rosemary Domingos Zírpoli, psicóloga; Maria do Carmo Medeiros Cardoso, educadora; Giannetti Rocha Vieira Santos, assistente social; Regina Ivo Robalinho, socióloga, e Cláudio José Torres, técnico em gestão hospitalar. Uma equipe que a cada dia busca, na humanização, amenizar a dor e o sofrimento de pessoas que esperam, antes de uma cura, uma palavra de carinho.

(Ildefonso Fonseca)